2015 - Avaliação peruana dos portais de transparência por Defensoría del Pueblo

O relatório "Primer Reporte 2015: Supervisión a los Portales de Transparencia Estándar de los Ministerios del Poder Ejecutivo, Gobiernos Regionales y  Municipalidades Provinciales ubicadas en capitales de departamento", publicado pela Defensoria do Povo do Peru, apresenta os resultados de uma avaliação de transparência ativa realizada para os 18 ministérios do poder Executivo e para a Presidência do Conselho de ministros, bem como para os 25 governos regionais e as 25 minicípios provinciais localizadas nas capitais de departamento. A auditoria foi realizada entre 6 de agosto e 2 de setembro de 2015, sendo verificada a difusão e atualização da informação durante o primeiro semestre de 2015. 
Número de agências auditadas: 
69
Nível de cumprimento: 
93% (cumprimento de Ministérios e PCM) 71% (cumprimento médio de Governos Regionais) 50% (cumprimento médio de Municípios em Capitais de Departamento)
País: 
Peru
Região: 
América Latina e Caribe
Tipo de Auditoria: 
Ativa
Autores: 
Defensoría del Pueblo
Ano em que a lei de transparência pública entrou em vigor: 
2002
Ano da auditoria: 
2015
Tema de política: 
Metodologia: 

O Estudo avalia o cumprimento com a publicação de informação obrigatória relacionada a 10 rubricas de informação para os ministérios, e 11 rubricas para os governos subnacionais, com base na Lei de Transparência e Acesso às Informação Pública e seu Regulamento, e em outras normas relevanted segundo o tipo de instituição. Somente aqueles órgão quer contavam com informação atualizada em seus Portais de Transparência Padrão foram considerados estar em cumprimento com as normas mecionadas acima. 

Tipo de autor: 
Organização pública
Auditoria criada pela FGV: 
No
Poder estatal ou tipo de entidade auditada: